Ciência sem Fronteiras · Rotina na UNC

Quem disser que fazer intercâmbio é fácil nunca fez intercâmbio!

Já faz dois meses e uma semana que cheguei aqui em Chapel Hill e é incrível como o tempo tá passando rápido. Claro que estar envolvida em trilhões de atividades (aulas, estágo no jornal, ser tutora de português, procura por estágios para o verão) faz com que o tempo voe e eu nem tenha muitas horas pra pensar na saudade de casa, na falta que a família, o namorado e os amigos fazem, em como eu daria tudo por um prato de arroz e feijão, mas isso não quer dizer que ela não exista – a saudade, quero dizer.

50dc31338ce1ffbfa41a6dfb96fefdbfHá duas semanas, quando eu tava indo da biblioteca pro meu dormitório depois de um dia corrido, resolvi ligar pra minha mãe. Ela me contou que meu gatinho tinha passado mal e que os veterinários tinham feito um ultrassom naquela manhã pra descobrir o que tava errado com ele. O diagnóstico: pancreatite, ou seja, inflamação no pâncreas. Por ser uma doença complicada, bem difícil de tratar, ele teria que ficar internado. Demorei pra processar o que a minha mãe tava me dizendo. “Mas ele pode morrer, mãe? Como assim? Me explica melhor, não tô entendendo nada!”, eu dizia. Ele ficou internando por uma semana, lutando bravamente.

Foi a minha pior semana aqui. Eu tava com dificuldade de me concentrar, tava com medo do que poderia acontecer com ele, ficava me perguntando “Por que agora? Por que isso tinha que acontecer agora? Tô tão longe…”. Tive dificuldade de encontrar pessoas por aqui com quem eu pudesse conversar sobre isso, parecia que ninguém entendia o porquê da minha preocupação com um gato – afinal, um gato é só um gato, não é como se fosse alguém da família, né? Errado. E quem tem animalzinho de estimação sabe que eles se tornam uma parte da família sim, que eles são criaturinhas maravilhosas e que a gente ama eles.

ec2eb73d5cbcef5374cc964fbc57cf1d

Pois bem, no sábado de manhã, dia das crianças e de Nossa Senhora Aparecida, meu gatinho não aguentou mais.

Foi o momento mais complicado desse meu intercâmbio. Queria estar com a minha família, só isso. Comecei a pensar que quando eu voltar pra casa, no ano que vem, ele não vai estar mais lá, e, de repente, o fato de estar estudando numa das melhores universidades dos EUA pareceu tão pequeno...Foi difícil, mas com o tempo a gente vai melhorando, né? Eu nunca vou esquecer o meu Pitchuzinho e os momentos bons que a gente passou juntos, mas a saudade é grande.

De qualquer maneira, só queria contar isso porque eu acho que, muitas vezes, as pessoas acham que intercâmbio é só festa, só coisas boas, só diversão. Realmente tem muito disso, mas a gente é humano e não fica feliz o tempo todo, não é mesmo? Mais do que uma baita oportunidade, ficar um ano longe de casa requer muita coragem! Não dá pra voltar pro colo da mamãe quando tudo der errado, a hora que as tarefas começarem a acumular de um jeito que você acha que não vai conseguir fazer tudo, a hora que você precisar de um ombro amigo e não encontrar ou a hora que, como aconteceu comigo, você perder uma coisa pra sempre.

Espero que todos vocês que estão se preparando pra fazer intercâmbio tenham em mente que a gente tem que passar por muitos desafios aqui, muitos mesmo! Claro que cada um lida com a saudade, por exemplo, de um jeito diferente e que muita gente passa os 12 meses de boa, sem problema algum, mas tem outros que não. De qualquer forma, vale a pena, sem dúvidas.

e9d5770d228db18e404de04aab7ab22a

Fall Break nas montanhas da Carolina do Norte

Semana passada a gente teve o Fall Break aqui na UNC. Foram quatro dias (quinta, sexta, sábado e domingo) de folga das atividades universitárias – folguinha que veio em boa hora, devo dizer! Como tinha dito aqui antes, fui com duas amigas pra Asheville, uma cidade de montanhas no oeste da Carolina do Norte. A viagem foi muito boa e eu tava precisando ir pra um lugar diferente depois daquela semana complicada.

Asheville é uma cidade relativamente pequena – 85 mil habitantes, mas extremamente charmosa. Nunca viajei pra Europa, mas senti um ar europeu enquando andava pelas ruas de lá. Nós ficamos hospedadas em um hostel incrível, o Sweet Peas, e comemos muito, mas muito bem!

DSC00598

DSC00599

DSC00613Sala, cozinha e quarto do hostel 🙂

As pessoas, assim como aqui em Chapel Hill, são muito educadas e prestativas, mas a população de hipsters em Asheville é bem maior hahaha Como eu uso esses óculos grandes, me senti incluída por lá 🙂 No sábado a gente fez uma trilha de um pouco mais de uma hora até um lugar chamado Catawba Falls. Foi muito bom, mesmo com frio de 6 graus!

BeFunky_DSC00856.png

DSC00686

DSC00715

DSC00719

DSC00745

DSC00756Preparadas para a trilha!

DSC00759

DSC00887

DSC00892

Almoço com o Comitê de Relações Globais da UNC

Segunda-feira, eu e o Omar, o outro bolsista do CsF aqui na UNC, fomos almoçar com três pessoas importantes do Comitê de Relações Globais aqui da universidade. Como nós dois somos os primeiros bolsistas do Ciência sem Fronteiras aqui, eles queriam conversar com a gente e saber como tem sido a nossa experiência por aqui. Achei muito legal a iniciativa e a preocupação deles com a gente. Conversamos sobre as aulas, sobre o inglês, sobre os dormitórios e sobre a nossa vida social por aqui enquanto comíamos um autêntico churrasco americano – que não se compara ao nosso, devo dizer. Mas foi muito legal!

Apresentação sobre o Brasil + foto da redação do The Daily Tar Heel

A minha professora de “Jornalismo e Comunicação Internacional” me convidou pra falar sobre a mídia brasileira na aula de amanhã. Como estamos estudando a mídia na América Latina e ela tinha a intenção de falar sobre o Brasil, ela disse que preferia que eu apresentasse, já que ela realmente não sabe muito sobre a atual situação da mídia no nosso país. Enquanto escrevo esse post, tô preparando um PowerPoint sobre o assunto, então depois eu coloco o link do SlideShare pra vocês 🙂

Ah, e aqui uma foto que tirei ontem da redação do jornal onde estagio por aqui! Sim, todos os computadores são Macs novinhos em folha…outro nível, né?

IMG_20131022_204650[1]

Três recadinhos

1) Vídeo da minha rotina aqui na UNC está em pós-produção!
2) Tô pensando em sortear essa camiseta da UNC aqui no blog daqui uns dias, então fiquem ligados!
3) Halloween é semana que vem! Quando tiver com a minha fantasia em mãos, posto uma foto pra vocês!

15016d108fe114970a1a6362fe9b7db0

Ah, e obrigada por todos os comentários, emails e visualizaçõess do blog nas últimas semanas! Já passamos das 25 mil visitas!

Beijos,
B.

Anúncios

16 comentários em “Quem disser que fazer intercâmbio é fácil nunca fez intercâmbio!

  1. Mamy fez de tudo para o Pitchuzinho ficar bom, mas ele tinha que ir brincar no céu dos gatinhos. A saudade é absurda, né? Pra quem não viu, ele quase foi junto na sua mala né? Bjo linda! É uma delícia ler seu blog!

  2. Ei, sou de Floripa também! Li todos os posts e agora não vou mais largar. Não vou, não vou! É bom demais. Faz o foco sair daqui e viajar um pouquinho também.

    Sou Atriz, e agora Produtora também. Trabalho em dois grandes projetos (webséries) daqui de Santa Catarina. Não sei se você conhece. O A Gente Faz Séries e Remakers. Enfim, to adorando te acompanhar nessa viajem. Sou completamente apaixonada por viajem. E completamente apaixonada pelo Nichollas Sparks. O que me faz amar ainda mais cada foto que você tira.

    Intercâmbio é uma coisa que me chama muita atenção. Afinal, fazer Cinema fora do país também está nos meus planos. Então é delicioso acompanhar cada passo seu aí em Chape Hill.

    E posta mais coisas logo! Sentimos saudades suas também! Sabia? haha!

    Beijos Bru! 🙂

    1. Oi Larissa!
      Poxa, que legal encontrar uma leitora de Floripa!! E fico muito feliz que você tá gostando do blog!
      Você é atriz…Eu trabalhava no Núcleo de Comunicação do CEART em Floripa! Por acaso você estudou lá? hehe
      Ahh, e eu tô tentando postar com mais frequência, mas a rotina aqui é puxadaaaa!
      Beijos!

  3. Bruna, conheci teu blog recentemente, e adorei! Já salvei nos meus favoritos.
    Meu grande sonho é fazer um intercâmbio, e posso dizer que teu blog é inspirador, porque tu consegues mostrar as dificuldades e as alegrias de ficar longe de casa , de um maneira muito real! Obrigada, por isso. Tenho uma perguntinha pra fazer: o sotaque sulista das pessoas é tão bacana de escutar ao vivo, quanto eu penso que é?? hahahaha

    Quanto ao teu gatinho, sinto muito mesmo. 😦

    beeijos!!

  4. Ei Bruna, li sobre o seu gatinho, sinto muito :\ O da namorada do meu pai também teve esse problema no pâncreas e morreu! Nossa, como eu gostaria de fazer um intercambio, não vejo o dia em que vou fazer um.

  5. Amei as fotos!! Estou na Austrália vai fazer dois meses segunda feira! De fato quem disse que intercâmbio é fácil nunca fez um! ë mudar 100% sua vida, mas é a melhor coisa! Amei o seu blog, até porque sonho em fazer jornalismo! Vou aparecer muitas vezes por aqui! Beijos Yas
    www,naterradoscoalas.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s